quinta, 06 junho 2019 16:25

Apresentação do Projeto “Jogos da Vida: A diversidade que nos une e o direito nos resguarda”

FUNCESI apresentou a execução final do Projeto Multidisciplinar que envolveu mais de 170 alunos e a comunidade

Com a proposta de unir os múltiplos conhecimentos nas áreas da Administração, Fisioterapia, Enfermagem e Direito com um objetivo maior, que era desenvolver o projeto voltado à sociedade, buscando trabalhar o exercício da cidadania e da diversidade com os alunos, aconteceu dia 1º de junho, nas dependências da FUNCESI, a execução final do Projeto “Jogos da Vida: a diversidade que nos une e o direito nos resguarda”.

Para Shirlei Luana, professora da FUNCESI e coordenadora do Projeto, foi difícil trabalhar com um grupo de mais de 170 alunos, mas o resultado foi muito compensador. “Sempre acreditei no desenvolvimento acadêmico como um desenvolvimento feito por meio multidisciplinar e essa multidisciplinaridade é que nos permite um conhecimento maior, um desenvolvimento acadêmico maior” disse.

Foram cinco projetos: Bola na Rede, desenvolvido na Escola Antônio Linhares Guerra com alunos do 6º ano; Semeando Alegria, que foi desenvolvido numa instituição de acolhimento ao menor; Cinezia, desenvolvido no Combem, em Itabira; Histórias não Envelhecem, desenvolvido em um asilo em Santa Maria, junto com a Escola Dona Batistina; e, Cultura Quilombola, desenvolvido no Morro Santo Antônio”.

Pensado e executado por 176 alunos e coordenado pela professora Shirley Luana, o Projeto fez uma abordagem das diversidades existentes, permitindo aos alunos a aplicabilidade de práticas acadêmicas, conteúdos, junto à comunidade. “Foram praticamente três meses de desempenho, de desenvolvimento, trabalho em equipe, solidariedade para essa execução final do projeto, e hoje o Seminário Multidisciplinar que está sendo realizado na FUNCESI, aberto à comunidade, objetiva mostrar como esse ensino, pesquisa e extensão ocorreram, como funciona e como ele é tão necessário para a Instituição”, detalhou Shirlei.

“Junto à FUNCESI tivemos, desde o início, o apoio das coordenações, da diretoria, dos diretores acadêmicos, das coordenações para o desenvolvimento desse tipo de trabalho, porque é um trabalho muito maior, um trabalho que perpassa o mundo da Instituição. Se não tivéssemos o apoio da Instituição não seria possível”, finalizou a professora Shirlei Luana.

Leia 297 times

Receba informações